Notícias

A Guitarra na Sala de Aula – Técnicas e Métodos Didáticos

A Guitarra na Sala de Aula - Técnicas e Métodos Didáticos


Ação de Formação de Curta Duração

6h

por

Francesco Luciani

Destinatários: Professores dos Grupos 250, 610, M11 e para todos os docentes interessados no tema com competências básicas na utilização da guitarra.

Duração: 6 horas.

Horário:

Sessão
18 de novembro (sábado) das 10:00 às 17:30 6h


Local: Escola Secundária de Alberto Sampaio - Braga

Rua Álvaro Carneiro
4715-086 Braga
41º 32' 38'' N - Lat.08º 24' 52'' W

4º Curso de Composição de Canções para Crianças - Divulgação de resultados e entrega de prémios

4º Curso de Composição de Canções para Crianças - Divulgação de resultados e entrega de prémios


1º Prémio - Canção “Velha fábula em bossa nova” de José Tiago Baptista, poema de Alexandre O’ Neill.

3º Prémio - Canção “Cantiga de embalar” de António Laertes Bela Leal Pereira Amorim Lopes, poesia tradicional portuguesa.

Menção honrosa - Canção “O relógio de sala” de Eduarda Alice Castro Ferreira, poema de João Pedro Mésseder

MUITOS PARABÉNS!

Os diplomas serão entregues no dia 4 de novembro de 2017 no XI Encontro Nacional da APEM na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa.

De Olhos Postos na Associação de Guitarra do Algarve (AGA) e na Orquestra Juvenil de Guitarras do Algarve

De Olhos Postos na Associação de Guitarra do Algarve (AGA) e na Orquestra Juvenil de Guitarras do Algarve


Eudoro Grade, presidente da Associação de Guitarra do Algarve (AGA) apresenta-nos o seu trabalho na AGA e a Orquestra Juvenil de Guitarras do Algarve que já tem quase 18 anos! Este ano vão estar representados no XI Encontro Nacional da APEM no workshop “Construindo uma orquestra de guitarras” com Renata Santos.

A AGA - Associação de Guitarra do Algarve, é uma associação cultural, sem fins lucrativos, constituída em 2001 e sediada em Santa Bárbara de Nexe, FARO que tem como objetivo, participar, fomentar e contribuir para o desenvolvimento cultural e artístico juvenil da região do Algarve.

Destaca-se na sua atividade a implementação do projeto “Orquestra Juvenil de Guitarras do Algarve”, com uma dinâmica geral baseada na área da música e assente em coordenadas que consideramos importantes, tais como:

  • presença da atividade cultural fora dos grandes centros urbanos;
  • representação da comunidade e da região;
  • equidade entre o litoral e interior;
  • sentimento de regionalidade;
  • desenvolvimento do pensamento crítico, auto estima, persistência e formação para a cidadania.

A Orquestra Juvenil de Guitarras do Algarve, envolve, neste momento, 11 dos 16 concelhos do Algarve, representados cada um por uma instituição local a que chamámos – Polo Dinamizador.

Com uma incidência própria de raiz cultural, esta iniciativa não se fecha nem se limita ao seu principal objetivo formal referido, mas é, preferencialmente, um produto de princípios ou processos de boas práticas que através da educação artística, contribuem para a formação integral da pessoa humana, nomeadamente, dos jovens a quem é dirigido este projeto. Tem esta iniciativa um caráter especial e original, já que propomos, como desafio, a interação cultural local e regional, evidenciando, em si, alguns critérios de orientação transversais ao projeto:

  • promover a valorização das localidades fora dos grandes centros urbanos, por serem estas as mais carenciadas deste tipo de iniciativas;
  • proporcionar a inclusão das diferentes etnias residentes;
  • envolver a família e as comunidades;
  • colaborar para a equidade de oportunidades entre o interior e litoral num contexto especial de lugares e fronteiras entrecruzadas onde existem expectativas específicas, necessidades e valores culturais a salientar, atitudes relevantes e estilos de vida próprios.

Os jovens são os principais sujeitos e interlocutores. Pensamos que um grupo de pertença que representa não só a sua localidade mas toda uma Região, propicia a expressão de sentimentos e emoções que, naturalmente, estimulam, entre outros, a sensibilidade, a auto confiança e o prazer de fazer música, reconhecendo, em tudo isso, a visão e o contributo para a formação integral desses mesmos jovens.

À Orquestra Juvenil de Guitarras do Algarve, juntam-se os mais de 1200 jovens que já passaram pelo projeto e que mantêm uma ligação emocional fortíssima com a AGA e a Orquestra. Todos esses jovens guardam, em si, a alegria de um dia terem feito parte da Orquestra Juvenil de Guitarras do Algarve, reconhecendo, o papel, a importância e o que representa, ainda hoje, para a sua vida esses anos de aprendizagem, conhecimento, prática e vivência em grupo e, obviamente, continuam a ser os arautos privilegiados na sua divulgação.

Saiba mais aqui:

http://www.ogalgarve.com/quem-somos/

Centro Kodály de Portugal

Centro Kodály de Portugal


No passado dia 13 de outubro, realizou-se na Embaixada da Hungria em Lisboa, o evento comemorativo da criação do Centro Kodály de Portugal (CKP) da APEM. Neste evento foi assinado um protocolo de colaboração entre APEM, Embaixada da Hungria, Instituto Kodály da Universidade de Budapeste, a Diretora do Centro Kodály de Portugal e a Associação Portugal-Hungria para a Cooperação e o Ministério do Comércio Externo e dos Negócios Estrangeiros da Hungria onde ficaram expressos os objetivos desta cooperação e que são:

  • Divulgar o Conceito de Educação Musical de Kodály em Portugal.
  • Favorecer a adaptação do Conceito Kodály à realidade cultural-musical portuguesa.
  • Organizar ações de formação Kodály (em Direção Coral e Formação Musical) com a orientação de professores portugueses creditados pelo Instituto Kodály e, sempre que as condições financeiras o permitam, por professores do Instituto Kodály.
  • Promover visitas de professores e futuros professores portugueses ao Instituto Kodály em Kecskemét para realização de cursos intensivos de uma semana.
  • Dar incentivos ao intercâmbio de alunos e professores através do programa Erasmus entre a Escola Superior de Música de Lisboa, outras instituições de ensino superior e o Instituto Kodály.
  • Facilitar os contactos para desenvolvimento de outros programas de intercâmbio entre professores e alunos.
  • Apoiar a realização de estudos relativos à adaptação portuguesa do Conceito Kodály de Educação Musical.
  • Divulgar os cursos (Licenciatura e Mestrado) do Instituto Kodály, o Internacional Summer Seminar realizado de dois em dois anos em Kecskemét e as publicações do Instituto.
  • Apoiar as atividades desenvolvidas pelo Centro Kodály de Portugal.

A Embaixada da Hungria homenageou a sócia da APEM e Diretora do Centro Kodály de Portugal, Cristina Brito da Cruz, atribuindo-lhe a Condecoração Cruz de Ouro de Mérito da Hungria, em reconhecimento do seu trabalho de divulgação do método Kodály, durante várias décadas.

Manuela Encarnação, presidente da APEM, referiu, para além do trabalho da Cristina Brito da Cruz na divulgação da metodologia Kodály em Portugal, o historial da APEM neste campo que começou em logo em junho de 1975 na presidência da professora e compositora Maria de Lurdes Martins com a realização do seminário “Os princípios de Kodály na prática” com uma equipa de professores húngaros Gabor Ugrin, Ester Mihály, Eva Sipos da Academia Franz Liszt e do Conservatório Bela Bartok que trouxeram um grupo de 5 alunos finalistas do Conservatório Bela Bartok e ainda um outro grupo de 10 crianças de uma escola primária húngara. Este Seminário que também se realizou na semana seguinte no Porto, teve o apoio do Ministério da Educação e Cultura, do Ministério da Comunicação Social, da Embaixada da Hungria e da Fundação Calouste Gulbenkian onde decorreu durante 5 dias em regime intensivo de 5 a 6 horas por dia. Foi um sucesso e o início de uma longa vida de ensino e aprendizagem do conceito de educação Kodály que agora comemoramos com a criação do Centro Kodály de Portugal na APEM.

Reunião da APEM na Secretaria de Estado da Educação

Reunião da APEM na Secretaria de Estado da Educação


No passado dia 10 de outubro, a APEM esteve reunida com o Secretário de Estado da Educação, Doutor João Costa. Nesta reunião a APEM expressou a sua preocupação relativamente ao Despacho n.º 5908/2017, de 5 de julho que impossibilita a existência de música no 3º ciclo do currículo da escolaridade obrigatória, como já referimos aqui.

Relativamente ao Despacho em causa, o Secretário de Estado, tomou nota sobre esta questão e referiu que este seria o ano de experimentação e que podem e devem ser feitas alterações legislativas aquando da avaliação da experiência e no quadro do alargamento da flexibilidade e autonomia a todas as escolas, ou seja, quando o Despacho passar a Decreto-Lei.

Apresentámos também uma estratégia de melhoria da oferta de Música no 1º ciclo do Ensino Básico concretizada nas seguintes propostas:

  • a criação de um grupo de recrutamento de professores especialistas - professores de Música, para o 1º ciclo do Ensino Básico;
  • um modelo de formação de Música em contexto para os professores generalistas do 1º ciclo;
  • criação de uma bolsa de formadores de Música que estão um ano numa escola com, no máximo, 11 turmas para trabalho em sala de aula, coadjuvando o professor generalista e 11 horas para a formação e apoio aos professores, preparação de aulas e recursos. Uma experiência acompanhada por avaliação externa de todo o processo de intervenção e formação e que seria a operacionalização do estabelecido na LBSE há 30 anos e não cumprido.

Relativamente à criação de um grupo de recrutamento de Música para o 1º ciclo do Ensino Básico, a nossa primeira proposta, o Senhor Secretário de Estado rejeitou liminarmente, argumentando com a natureza da monodocência do 1º ciclo e do precedente que se iria colocar a todas as áreas do currículo deste nível de ensino.

Quanto às outras propostas, tomou as devidas notas e considerou a sua ponderação, colocando sempre o problema financeiro como principal entrave.

Mostrar mais

Notícias em destaque

A Guitarra na Sala de Aula – Técnicas e Métodos Didáticos
Ação de Formação de Curta Duração 6h por Francesco Luciani Destinatários: Professores ...
4º Curso de Composição de Canções para Crianças - Divulgação de resultados e entrega de prémios
1º Prémio - Canção “Velha fábula em bossa nova” de José Tiago Baptista, poema de ...
De Olhos Postos na Associação de Guitarra do Algarve (AGA) e na Orquestra Juvenil de Guitarras do Algarve
Eudoro Grade, presidente da Associação de Guitarra do Algarve (AGA) apresenta-nos o seu trabalho ...
Centro Kodály de Portugal
No passado dia 13 de outubro, realizou-se na Embaixada da Hungria em Lisboa, o evento comemorativo ...
Reunião da APEM na Secretaria de Estado da Educação
No passado dia 10 de outubro, a APEM esteve reunida com o Secretário de Estado da Educação, ...

A APEM

A Associação Portuguesa de Educação Musical, APEM, é uma associação de caráter cultural e profissional, sem fins lucrativos e com estatuto de utilidade pública, que tem por objetivo o desenvolvimento e aperfeiçoamento da educação musical, quer como parte integrante da formação humana e da vida social, quer como uma componente essencial na formação musical especializada.

A APEM é filiada na ISME - Internacional Society for Music Education como INA - ISME National Affiliate

Cantar Mais

Cantar Mais – Mundos com voz é um projeto da Associação Portuguesa de Educação Musical (APEM) que assenta na disponibilização de um repertório diversificado de canções (tradicionais portuguesas, de música antiga, de países de língua oficial portuguesa, de autor, do mundo, fado, cante e teatro musical/ciclo de canções) com arranjos e orquestrações originais apoiadas por recursos pedagógicos multimédia e tutoriais de formação.

Saiba mais em:
http://www.cantarmais.pt/pt

Newsletter da APEM

Caros sócios, A APEMNewsletter de outubro acaba de ser publicada e encontra-se disponível para visualização no site da APEM.
Clique na imagem em cima para ter acesso à mesma.

Apoios:

 República Portuguesa
Fundação Calouste Gulbenkian

Contactos:

apem associação portuguesa de educação musical

Praça António Baião 5B Loja
1500 – 712 Benfica - Lisboa

  21 778 06 29

  91 759 250 4/ 936 756 246

 Envie-nos um email

© 2016 Associação Portuguesa de Educação Musical