Centro Kodály de Portugal

Centro Kodály Portugal

A implementação do Conceito de Educação Kodály em Portugal assume um novo estatuto com a criação do Centro Kodály de Portugal (CKP), integrado na Associação Portuguesa de Educação Musical (APEM), instituição de reconhecido valor no meio musical português e membro da International Society for Music Education (ISME).


Para celebrar a criação do CKP, a Embaixada da Hungria e a APEM organizaram no dia 13 de Outubro de 2017 um evento que contou com as intervenções da Embaixadora da Hungria em Portugal, Dra. Klára Breuer, da Presidente da APEM, Dra. Manuela Encarnação e dos referidos professores Cristina Brito da Cruz e László N. Nemes, seguidas de um momento musical. Obras corais de Kodály, Bártok, Lopes Graça, e outros compositores húngaros e portugueses foram interpretadas por um octeto constituído por licenciados e mestres da ESML que estudaram no Instituto Kodály de Kecskemét, ao abrigo do programa Erasmus.

O evento terminou com uma recepção oferecida pela Embaixadora da Hungria.

Zóltan Kodály

Zoltán Kodály (1882-1967) foi um conceituado compositor, etnomusicólogo, pedagogo e linguista húngaro de renome internacional. O Conceito de Educação Musical por ele criado influenciou profundamente gerações de músicos e de professores de música. Iniciado na Hungria há quase um século e disseminado por todo o mundo, tem dado provas da sua eficácia no ensino geral e no ensino especializado da música. Através do canto e da prática coral e baseando os processos de aprendizagem e de ensino da música na prática de música tradicional e erudita, o conceito tem como objectivo a literacia musical de toda a população e a valorização da língua materna e da cultura musical de cada país. Nos seus escritos, tal como nos do seu grande amigo e colaborador nas primeiras pesquisas etnomusicológicas, o compositor Béla Bartók (1881–1945), é, ainda, referida a importância da fraternidade entre os povos e do conhecimento mútuo das suas culturas.

Difusão do Conceito de Educação de Kodály

Fernando Lopes Graça (1906-1994), compositor, pianista e maestro, estudioso da música tradicional portuguesa e divulgador da música portuguesa e contemporânea foi talvez o primeiro português a elogiar e a escrever sobre as obras de Bartók e Kodály. Lopes Graça visitou o Instituto Kodály em Kecskemét, cidade natal do compositor, na época da sua inauguração em 1975. Mas seria só em 1986/87 que duas bolseiras da República da Hungria frequentariam pela primeira vez o Instituto: Cristina Brito da Cruz e Rosa Maria Torres, autora do único livro em português dedicado à introdução da metodologia em Portugal.

No quadro dos cursos da Escola Superior de Música (ESML), dos programas de mobilidade Erasmus, dos cursos intensivos de uma semana na Hungria organizados por László Nemes, professor na Academia Liszt e Diretor do Instituto Kodály da Academia Liszt da Universidade de Budapeste, e por Cristina Brito da Cruz, professora na ESML e, ainda, através das acções de formação que essa professora vem organizando desde 1988, várias centenas de estudantes e professores portugueses estudaram esta metodologia.

Formação

Em Outubro de 2017 realizou-se mais uma acção de formação orientada pelo professor doutor László Nemes e por Cristina Brito da Cruz, com o patrocínio da República da Hungria. A formação “Educação Kodály: música no ensino geral e especializado” foi organizada pela Associação Portuguesa de Educação Musical e creditada pelo seu centro de formação. Contou mais uma vez com o apoio do Kodály Institute de Kecskemét e da Embaixada da Hungria em Lisboa e decorreu no Museu Nacional de Etnologia.

Em Setembro de 2017, organizou-se a primeira ação de formação na Praia, Cabo Verde. O trabalho de difusão do Conceito de Educação de Kodály em Cabo Verde resultou de uma cooperação com o Ministério de Educação cabo-verdiano, apoiada pelo Governo da Hungria.

Posteriormente, foram organizados:

  • O seminário de mestrado “O Conceito de Educação Musical de Zoltán Kodály e outras metodologias” orientada por Cristina Brito da Cruz, na Universidade Nova de Lisboa (Março de 2018).
  • A 2ª Acção de Capacitação para o Ensino da Música baseado no Método Kodály orientada por Cristina Brito da Cruz e organizada pelo CKP da APEM e pelo ME de Cabo Verde, na Academia de Artes Cesária Évora e no Instituto Universitário de Educação da UniCV, na Cidade da Praia (Setembro de 2018).
  • A Acção de Formação orientada por László Némes e Cristina Brito da Cruz “Educação Kodály: música no ensino geral e especializado” organizada pela APEM, creditada pelo Cfapem e patrocinada pela Embaixada da Hungria em Lisboa, no Museu Nacional de Etnologia, em Lisboa (Setembro e Novembro de 2018).
  • Quatro Acções de Formação “Kodály: educação musical baseada no canto” orientadas por László Némes e Lilla Gábor (na ESML), Yasmin Folini (no Conservatório de Aveiro), e por Sarolta Pláthy (Conservatório do Porto), organizada pela APEM, creditada pelo CFAPEM e patrocinada pela Embaixada da Hungria em Lisboa (Março de 2019).
  • A 3ª Acção de Capacitação para o Ensino da Música baseado no Método Kodály orientada por Cristina Brito da Cruz e organizada pelo CKP da APEM e pelo ME de Cabo Verde, na Universidade de Cabo Verde, na Cidade do Mindelo (Julho de 2019).
  • A 4ª Acção de Capacitação para o Ensino da Música baseado no Método Kodály orientada por João Barros e organizada pelo CKP da APEM e pelo ME de Cabo Verde, na Academia de Artes Cesária Évora, na Cidade da Praia (Setembro de 2019).
  • A Acção de Formação “Práticas Kodály na Educação Musical e na Formação Musical” orientada por László Némes, organizada pela APEM, creditada pelo Cfapem e patrocinada pela Embaixada da Hungria, na ESML em Lisboa (Fevereiro 2020).
  • As quatro Acções de Capacitação nas Cidades do Mindelo (Cristina Brito da Cruz) e da Praia (João Barros) planeadas para Abril e Setembro de 2020 e de 2021 foram canceladas devido à situação pandémica.
  • A Acção de Formação “O Papel do Canto e do Movimento na Aprendizagem Ativa da Música” orientada por László Némes, organizada online pela APEM, creditada pelo CFAPEM e patrocinada pela Embaixada da Hungria em Lisboa (Outubro 2021).
Cristina Brito da Cruz

Cristina Brito da Cruz

Começou a leccionar aos 17 anos na Academia Luísa Todi (1977) e nos anos 80 na Academia de Amadores de Música e na Escola de Música do Conservatório Nacional. Lecciona formação musical e pedagogia na Escola Superior de Música de Lisboa, desde 1992, e tem assumido coordenações e presidências de órgãos de governo da escola.
Tem o Curso Superior de Piano (CN), licenciatura em Direção Coral e Formação Musical (ESML) e em Engenharia (IST), Diploma em Pedagogia Musical (Kodály Institute, Hungria) e Mestrado em Etnomusicologia (UNL).
Tem colaborado nas áreas de formação de professores e de investigação com instituições do ensino superior (UNL, UA, UCP-Porto, ESMAE, ESART, ESE de Lisboa, Porto, Bragança e Coimbra), com escolas de música e outras instituições portuguesas (FCG, APEM, CNC, MMP, DRC Açores, Governo Regional da Madeira e centros de formação).
Tem orientado workshops em Portugal, Espanha, Bélgica, Hungria e Cabo-Verde, e participou em projectos da Yehudi Menuhin Foundation (Bruxelas) e da Association Europeénne des Conservatoires (Utrecht) em 15 países europeus. É membro da Direcção da Associação Yehudi Menuhin Portugal, que fundou com Helena Vaz da Silva, e Directora do Centro Kodály de Portugal cuja criação propôs, com Manuela Encarnação, à APEM. Em 2017 foi agraciada com a Cruz de Mérito de Ouro da Hungria.
Os artigos que publicou no âmbito da Educação Musical estão disponíveis no repositório institucional do IPL e a dissertação Artur Santos e a Etnomusicologia em Portugal (2001, inédita) no RUN da UNL. Escreveu ainda entradas no âmbito da Etnomusicologia para a Enciclopédia Açoriana e para a Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX.

Autores Húngaros

  • Forrai, Katalin, Sinor, Jean (1989) Music in Preschool. Budapeste: Kultura Foreign Trading (3ª ed, 1989).
  • Hegyi, Erzsébet (1975 e 1979) Solfege According to the Kodály-Concept Vol. I, II. Kecskemét: Zoltán Kodály Pedagogical Institute of Music
  • Herboly-Kocsár, Ildiko (1984) Teaching of Polyphony, Harmony and Form in Elementary School. Kecskemét: Zoltán Kodály Pedagogical Institute of Music
  • Ittzés, Mihály (2019) Zoltán Kodály. Writings on Music Education. Budapeste: Academia Liszt
  • Kodály, Zoltán (1974) Selected Writings. Budapeste: Corvina Press
  • Szönyi, Erzsébet (1990) Kodály's Principles in Practice, An Approach to Music Education through the Kodály Method. Budapeste: Corvina Press (5ª ed.)

Autores Portugueses

  • Cruz, Cristina Brito da(1988) "Zoltán Kodály. Um Novo Conceito de Formação Musical e a sua Aplicação nas Escola Húngaras". Boletim 56 da APEM p. 10-14 - https://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/1451
  • Cruz, Cristina Brito da (1995) "Conceito de Educação Musical de Zoltán Kodály e Teoria de Aprendizagem Musical de Edwin Gordon". Boletim 87 da APEM p. 4-9 - https://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/1442
  • Cruz, Cristina Brito da (1998) "Sobre Kodály e o seu Conceito de Educação Musical", Boletim 98 da APEM p. 3-9 - https://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/1458
  • Cruz, Cristina Brito da (2010) “Aprender a ler música sem partitura”, Revista de Educação Musical N.º 135 da APEM p. 15-19 - https://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/1341
  • Cruz, Cristina Brito da (2016) “Música Educação e Cultura segundo Lopes-Graça”, Revista Alicerces do IPL N.º 6 p. 226-248 - https://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/6767
  • Lopes, Sofia Amorim (2014) Música tradicional na iniciação musical. Uma proposta de ordem de aprendizagem - Projecto de aplicação do método húngaro no ensino especializado de música (Dissertação de Mestrado em Formação Musical - ESML) - https://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/5660
  • Torres, Rosa Maria (1998) As Canções Tradicionais Portuguesas no Ensino da Música. Contribuição da Metodologia Kodály. Lisboa. Editorial Caminho. Colecção Caderno O Professor.

A APEM

A Associação Portuguesa de Educação Musical, APEM, é uma associação de caráter cultural e profissional, sem fins lucrativos e com estatuto de utilidade pública, que tem por objetivo o desenvolvimento e aperfeiçoamento da educação musical, quer como parte integrante da formação humana e da vida social, quer como uma componente essencial na formação musical especializada.

A APEM é filiada na ISME - Internacional Society for Music Education como INA - ISME National Affiliate

Cantar Mais

Cantar Mais – Mundos com voz é um projeto da Associação Portuguesa de Educação Musical (APEM) que assenta na disponibilização de um repertório diversificado de canções (tradicionais portuguesas, de música antiga, de países de língua oficial portuguesa, de autor, do mundo, fado, cante e teatro musical/ciclo de canções) com arranjos e orquestrações originais apoiadas por recursos pedagógicos multimédia e tutoriais de formação.

Saiba mais em:
http://www.cantarmais.pt/pt

Newsletter da APEM

Caros sócios, A APEMNewsletter de dezembro acaba de ser publicada e encontra-se disponível para visualização no site da APEM.
Clique na imagem em cima para ter acesso à mesma.

Apoios:

 República Portuguesa
Fundação Calouste Gulbenkian

Contactos:

apem associação portuguesa de educação musical

Praça António Baião 5B Loja
1500 – 712 Benfica - Lisboa

  21 778 06 29

  932 142 122

 Envie-nos um email


©  Associação Portuguesa de Educação Musical

©  Associação Portuguesa de Educação Musical