Comunicação aos Agrupamentos de Escolas

Práticas musicais nas escolas em tempos de pandemia

Exmo(a). Senhor(a) Diretor(a) do Agrupamento/Escola Não Agrupada,

Após estes meses de isolamento social, as escolas retomam as suas dinâmicas diárias e alunos e professores voltam a encontrar-se na sala de aula. Face à inexistência de orientações oficiais relativamente à realização das atividades musicais presenciais nas escolas, no atual contexto de pandemia por COVID-19, a APEM toma a iniciativa de fazer chegar às direções dos agrupamentos e aos professores um conjunto de recomendações que assegurem a continuidade das práticas musicais nas melhores condições de segurança.

Tomando a música nas escolas como bem essencial para o equilíbrio e bem-estar social e emocional das crianças e jovens, vimos propor um conjunto de práticas pedagógicas e de organização educativa que sejam concomitantemente adequadas à aprendizagem musical e compatíveis com a atual conjuntura.

A dimensão coletiva e a natureza prática desta área artística - cantar, tocar, movimentar-se, criar e experimentar em grupo - exigem cuidados que vão além do uso da máscara e dos processos de higienização. Nestas recomendações, temos em conta as orientações da DGS, da DGE e os documentos de apoio ao trabalho das escolas no regresso à nova normalidade divulgado pelo Ministério da Educação.

São estas as sugestões/ contribuições da APEM para o desenvolvimento da prática musical nas escolas, em segurança:

  1. Considerar o desdobramento de turmas de música;
  2. Entrar no espaço de aula ou ensaio sempre com máscara;
  3. Reorganizar a sala de aula de música para ganhar espaço, por exemplo, retirando mesas e colocando cadeiras em círculo, evitando a disposição que implique os alunos virados frente a frente, como recomendado no documento1;
  4. Ter sempre disponível um pano e desinfetante com álcool a 70% para mãos, instrumentos musicais e outros acessórios acústicos ou eletrónicos (estantes, pequena percussão, baquetas, teclados, mesas de mistura, microfones, etc.) cada vez que são usados;
  5. Nunca partilhar instrumentos de sopro e avisar os encarregados de educação das regras;
  6. Manter porta e/ou janelas abertas;
  7. Recorrer ao espaço exterior da escola – recreios - para atividades de movimento e trabalho por grupos;
  8. Recorrer aos auditórios;
  9. Incluir na planificação das atividades musicais o recurso a plataformas, software e aplicações já usadas e com bons resultados para uma comunicação assíncrona (ver página de recursos web da APEM2 e do Plano Nacional das Artes3, entre outras);
  10. Planificar considerando que algumas atividades de performance musical podem ser gravadas pelos alunos para partilha em sala de aula e/ou enviadas ao professor.
  11. Incluir nas planificações atividades de aprendizagem autónoma de modo a facilitar a gestão do grupo e a realização de atividades diferenciadas em pequenos grupos.
  12. Adaptar instrumentos de avaliação às práticas pedagógicas adotadas e considerar a avaliação formativa no centro dos processos de ensino e aprendizagem.

As primeiras sessões/aulas de música, no reencontro dos alunos e dos professores de música no espaço específico da sala de música, são a oportunidade de se estabelecerem e clarificarem as regras e as rotinas específicas e próprias das atividades artísticas e musicais, que deverão acontecer ao longo do ano letivo, para a segurança de todos.

As regras e rotinas musicais estabelecidas numa interação construtiva entre professor e alunos, permitindo dar voz aos alunos sobre o que viveram e pensaram, possibilitará uma muito melhor interiorização desta “nova normalidade” que todos devemos cumprir. A música deve contribuir para o bem-estar dos alunos e é preferível cantar, tocar, e compor com máscara do que deixar de fazer música.

Aproveitamos para divulgar o Cantar Mais, uma plataforma online completamente gratuita, desenvolvida pela APEM. O universo de recursos artísticos e pedagógicos aqui reunido serve para apoiar o trabalho dos professores e as práticas musicais nas escolas, sendo esta plataforma uma ferramenta pedagógica com grande potencial para o desenvolvimento do trabalho musical autónomo dos alunos.

https://www.cantarmais.pt/pt/

Deixamos ainda, um conjunto de sugestões de recursos de apoio ao trabalho dos professores – presencial e à distância - disponíveis na nossa página:

https://www.apem.org.pt/apoio-ao-professor/recursos-web/

1 https://www.dgeste.mec.pt/wp-content/uploads/2020/07/Orientacoes-DGESTE-20_21.pdf

2 https://apem.org.pt/apoio-ao-professor/recursos-web/

3 https://www.pna.gov.pt/recursos-educativos/

Manuela Encarnação
(Presidente da Direção da APEM)

A APEM

A Associação Portuguesa de Educação Musical, APEM, é uma associação de caráter cultural e profissional, sem fins lucrativos e com estatuto de utilidade pública, que tem por objetivo o desenvolvimento e aperfeiçoamento da educação musical, quer como parte integrante da formação humana e da vida social, quer como uma componente essencial na formação musical especializada.

A APEM é filiada na ISME - Internacional Society for Music Education como INA - ISME National Affiliate

Cantar Mais

Cantar Mais – Mundos com voz é um projeto da Associação Portuguesa de Educação Musical (APEM) que assenta na disponibilização de um repertório diversificado de canções (tradicionais portuguesas, de música antiga, de países de língua oficial portuguesa, de autor, do mundo, fado, cante e teatro musical/ciclo de canções) com arranjos e orquestrações originais apoiadas por recursos pedagógicos multimédia e tutoriais de formação.

Saiba mais em:
http://www.cantarmais.pt/pt

Newsletter da APEM

Caros sócios, A APEMNewsletter de dezembro acaba de ser publicada e encontra-se disponível para visualização no site da APEM.
Clique na imagem em cima para ter acesso à mesma.

Apoios:

 República Portuguesa
Fundação Calouste Gulbenkian

Contactos:

apem associação portuguesa de educação musical

Praça António Baião 5B Loja
1500 – 712 Benfica - Lisboa

  21 778 06 29

  932 142 122

 Envie-nos um email


©  Associação Portuguesa de Educação Musical

©  Associação Portuguesa de Educação Musical